RSS

Days III, IV e V

A segunda-feira é o meu dia preferido. A malta aparece toda, vem bem disposta e "motivada" para "colaborar" com a(s) banda(s). A noite, foi mais do mesmo: bom ambiente até determinada hora (desta feita, uma hora mais tarde).
Depois fui para o Mar-Alto que, claro, àquela hora reunia os foliões próprios do Mar-Alto, do Planalto, da Pederneira, do Casino... e dos bares...
Saí de lá directo para o after hours do Parlapié até às 11 da matina... sem caldo verde, pão e enchidos! Fui bem enrolado! Mas esteve-se bem.
Na terça-feira, ressaca...
Na quarta, mais uma vez realizou-se o (cada vez melhor) jantar dos músicos que fizeram o Carnaval. Quero frisar que convidei os músicos das salas e dos bares. Convidei os "Banda Larga" através do Júlio Estrelinha (mail), a "Banda Relante", através de Américo Barreira, os "Só Marchas", através do Nélson Brilhante e a banda do "Bla Bla" através do Fabinho. Por um motivo que nos é desconhecido, as referidas bandas não se fizeram representar no jantar.
Depois do jantar, entrei ao serviço no Baile de Cinzas no Casino para de seguida ouvirmos umas deixas cada vez mais insonsas, vazias e sem piada nenhuma... O Casino, que tantos gostam de falar, ainda assim era a única sala a trabalhar à quarta-feira...
Como estava no camarim, não me apercebi se disseram bem ou mal, mas disseram-me (sem que eu tivesse perguntado) que não disseram mal... E eu ralado. As duas bandas que estiveram a trabalhar no Casino foram de uma dedicação e profissionalismo exemplar. Fizémos um bom trabalho e é isso que nos interessa. Tudo o resto são politiquices de merda, que não tem outro nome, que ultrapassam em toda a linha as funções e atribuições dos grandes músicos que estiveram a tocar este ano (e no outro!) no Casino.
Acabei o Carnaval no Nbar com a banda do Paulo Norte com  Mário João como artista convidado... a tocar marchas! Fomos para lá para ouvir música, numa de fazer reset ao marchedo e acabamos "enredados" na marcharia... ironias...
Foi um bom Carnaval.

3 Comentários:

barraca37 disse...

Foi, sem dúvida, um grande Carnaval. Era óptimo que todos se repetissem desta forma!
Abraços

west disse...

Dependendo do ponto de vista e das politiquices de uns e de outros, o Carnaval acaba sempre por ser bom... pelo menos para o espírito humano necessitado de extravasar emoções, energias e maluqueiras adquiridas ao longo de um ano. O resto são cantigas, cifrões e visibilidades mais ou menos estéreis, mas não efémeras. Pelo menos fica-se na história do Carnaval desta terra. Será que alguma vez vai haver um museu do Carnaval Nazareno para memórias futuras? Era interessante!

Ricardo Menezes disse...

Grande Ricardo! Devo dizer-te que sou teu fã! Não ha pai pa ti pah! Este Carnaval em termos pessoais foi qualquer coisa de genial! Gostava de um dia tar ao nivel dos melhores e certamente tu, e o resto da banda, são os melhores! Penso que vos falta apoio humano...o background necessário, para que as balas carnavalescas não vos atinjam. Falta-vos o colete de salvação (vocês sabem do que tou a falar ahah. Enfim...fora isso obrigado por nos terem recebido com tanto carinho, ficámos todos muito gratos. Quanto ao jantar...o meu rico primo Fábinho falou-me disso...mas não me soube dizer qual o dia, esse pirata. Tinha todo o gosto de partilhar um belo de um pitéu com vós. Aquele Abraço!